Cuiabá, 25 de Junho de 2024

POLÍTICA & PODER Terça-feira, 11 de Junho de 2024, 08:19 - A | A

Terça-feira, 11 de Junho de 2024, 08h:19 - A | A

Câmara setorial temática

Projetos em prol do empreendedorismo feminino compõem pauta de reunião na AL

Foram ouvidas representantes do projeto Semear e do Coletivo de Mulheres Essência

Da Redação

Em reunião nesta segunda-feira (10), os membros da Câmara Setorial Temática (CST) de Apoio ao Empreendedorismo e às Micro e Pequenas Empresas receberam representantes do projeto “Semear: Lideranças Femininas Evolutivas” e do Coletivo de Mulheres Essência, de Várzea Grande.

A gestora do Núcleo de Empreendedorismo do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), Cristhieli Viegas, explicou que o projeto Semear vai oferecer formações e serviços voltados para coletivos e organizações de empreendedorismo feminino. “Vamos trazer gestão estratégica, gestão de negócios, marketing digital, mídias sociais, planos de negócios. Para que as mulheres possam conseguir estrutura, financiamentos, captação desses recursos. Mas não só isso, vamos também fortalecer essas mulheres empreendedoras, que também são chefes de famílias, apoiar para que elas possam se estruturar na vida, não só no negócio. Estamos juntando uma equipe com enfermeiras, administradores, pessoas que queiram contribuir para a gente poder fortalecer esse movimento”, resumiu.

O Coletivo de Mulheres Essência, coordenado por Tina Ramos, é uma das organizações parceiras do projeto. “Nós trabalhamos buscando a autonomia econômica das mulheres. Para isso, a gente desenvolve várias atividades, desde o atendimento psicológico, rodas de conversa a cursos para que elas possam se desenvolver, entender qual habilidade possuem, como elas podem construir renda. Fazemos muitos projetos de forma coletiva”, explicou sobre o grupo Essência. Segundo Tina Ramos, as ações acontecem graças a parcerias e também com recursos arrecadados com colaboração das próprias mulheres associadas.

A sustentabilidade também é um dos pontos centrais do projeto Semear: Lideranças Femininas Evolutivas e do Coletivo de Mulheres Essência. Outro parceiro da ação é o Movimento Verdes Livres, de Chapada dos Guimarães.

“A reunião foi bastante produtiva. Mais uma vez a CST se torna o canal de voz do empreendedorismo feminino. A gente entende que o poder público, a Assembleia Legislativa deve ter um grande espaço para apoiar esses projetos, seja na alteração de legislação, seja ajudando nas demandas trazidas aqui, de capacitação, acesso a crédito. Nós acreditamos que esse tipo de iniciativa, sendo acolhida e abraçada pelo poder legislativo, tem muito mais chance de alavancar, crescer e prosperar”, avaliou o presidente da CST, Cleber Ávila. Ele ainda falou que a CST do Empreendedorismo está concluindo o relatório final, que será apresentado em breve.

Comente esta notícia